sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Série - Candidatas ao Altar: Ter ou não ter filhos na Obra de Deus? Parte 2

Olá meninas! Como disse, excepcionalmente estou aqui hoje para dar continuidade ao nosso assunto de quarta-feira sobre ter filhos, quando se faz a Obra de Deus no Altar.

Como eu falei no post anterior um dos problemas em se ter filhos em geral, não só na Obra, mas hoje em dia, é que não sabemos que tipo de vida eles vão escolher no seu futuro. Podemos dar a melhor educação do mundo, mas só Deus sabe qual será a decisão deles.

Além disso existem tantas coisas que precisam ser feitas na Obra de Deus, e sinceramente não podemos usar mal nosso tempo, pois o diabo não pára!

Quando você tem filhos, você acaba tendo que se limitar... Você não tem como fazer tudo o que quer pois aquela criança depende de você. Você não vai poder deixar seu filho de qualquer jeito ou em qualquer lugar para que então você possa fazer tudo o que precisa ser feito. Ainda que fisicamente você faça isso, a sua mente, seus pensamentos estarão em se o seu filho está bem ou não. Aí que está o problema, muitas vezes você acabará por ter que dizer não para o chamado de Deus, ainda que não queira, mas por conta do seu filho...

Eu não tenho filhos, mas já morei com pastores que tinham, e infelizmente alguns tiveram que se limitar por conta disso... Eles até queriam fazer mais, mas porque a criança precisava do cuidado deles não podiam fazer mais... É claro que não poderiam deixar a criança lá de qualquer jeito, afinal, não foi escolha daquela criança ter vindo ao mundo, não é mesmo?

Houve uma época na igreja em que muitos pastores tiveram seus próprios filhos, ou adotaram, que são a maioria dos filhos de pastor de hoje, mas muitos por experiência própria, dizem que se fosse hoje não os teriam. Não que eles se arrependam dos filhos que têm, amam seus filhos, mas sabem que poderiam ter usado mais aquele tempo em que tiveram que cuidar de seus filhos, no cuidado de muitas almas.

Outro fato importante é que temos que sempre ter o cuidado e analisar para ver se o desejo de ter filhos não está vindo da carne, como aconteceu com Sara que queria dar um filho para Abraão da sua maneira, ao invés de esperar pelo que Deus ia lhe dar e o que esperava dela. Muitos não se dão conta que as consequências desse fruto da carne podem ser muito sérias. Qual foi o resultado do fruto do desejo da carne de Sarah? Ismael se tornou o pai de uma nação que era e ainda é contra o nosso Deus.

Eu sei que isso tudo parece algo duro... Mas é a verdade... Se pelo menos pudéssemos garantir que aquele nosso filho, seria uma alma ganha para Deus... mas sabemos que não é garantido.

Deus quer muito que tenhamos Isaques, filhos da promessa, da vontade de Deus. E quem são eles? Não são as almas que já estão nesse mundo, as quais o Senhor Jesus se sacrificou para fazer delas filhas de Deus?

Amiga, se você está se comprometendo com essa Obra, então você deve verificar se é mesmo verdade quando diz que quer se entregar 100% no Altar.

Não é pecado ter filhos, claro que não, mas veja esse versículo:

"...dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também." Lucas 6:38

Preciso dizer mais? A medida do nosso sacrifício, medirá o que receberemos de volta de Deus.

E você está pronta para largar seu lindo país, sua língua, e seus costumes e fazer a Obra em qualquer lugar? Esse é o tópico de quarta que vem? Qual o país que você acha que seria mais difícil você se adaptar?

Deixem a opinião de vocês :)))))))))))))
Ps: Não se esqueçam de compartilhar nas redes sociais!
Ps2: Essas bonecas da fotos são do Godllywood Girls Filipinas :) Filhinhas espirituais :)))))))

Dicas: Como deixar o look mais jovem

Olá amigas!

Hoje eu vim falar de um assunto que me dá muito frio na barriga de comentar, que é sobre moda, isso por quê apesar de eu gostar bastante do assunto, ainda estou aprendendo. Então considere o post de hoje como um papo entre amigas e fique a vontade para dar a sua opinião nos comentários. Aliás eu resolvi escrever sobre o tema de hoje devido há uma conversa que tive com minhas amigas do Godllywood, que são novas e lindas, mas tem muita dificuldade de se vestir de acordo com a sua idade.

Para ajudar minhas amigas eu comecei a pesquisar sobre roupas para meninas mais novas, e descobrir por que tanta dificuldade. As lojas rotuladas para adolescentes e jovens, na sua maioria só tem roupas muito curtas, muito reveladoras ou com um estilo rebelde. Então hoje eu vou dar a minha humilde opinião de itens que eu acho que deixam o look mais jovem...

Floral





Saia rodada ou em evasê


Cores

Nada como um toque de cor para deixar o look mais alegre, vou deixar a opção do Color Cand que também será tendência no verão.



Acessórios fofos :)





T-shirt divertida e bonitinha




Claro que mulheres mais velhas também podem usar estes itens, mas equilibrando com o restante do visual e do seu gosto. Por exemplo se eu tivesse uns 15 anos eu usaria com certeza este look em uma ocasião especial...


Porém hoje eu me sentiria melhor com algo mais assim...


É floral, é colorido, a saia é rodadinha, e eu acho que cairia bem para os meus 26 anos, o que vocês acham? 

Beijos e até a próxima,







quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Diário de Outra Adolescente Cristã - Levita do Templo



Acertou quem pensou que eu fui... para o Templo de Salomão!!!!! \o/

No último domingo trabalhei na reunião da noite recepcionando quem entrava pelas portas do Templo. Meu Deus, que honra. “Eu tenho que dar o meu melhor”, era o que eu pensava toda hora. Que privilégio e que responsabilidade!!! Mas por que eu?
Ainda acredito que existem pessoas que tem feito mais do que eu, que tem se dedicado mais, e poderiam estar no meu lugar. Aliás, muitas ainda serão chamadas para se juntar ao grupo de levitas do Templo. Mas percebo até pelo meu exemplo, que Deus não vê como vê o homem. Deus vê o mais íntimo do nosso coração, Ele conhece a intenção mais profunda do nosso ser.
Talvez você não tenha muito tempo para evangelizar, não consegue frequentar as reuniões durante a semana, não é presente como gostaria no força jovem, não comparece às inúmeras atividades da Igreja, enfim, quase não aparece para os homens, mas o que você tem SIDO, aonde quer que você esteja (no trabalho, escola, faculdade etc) é o que mais importa.
Não que não seja importante ir à Igreja e participar das coisas da obra de Deus, é claro que é excelente para a manutenção da nossa fé, mas nem sempre conseguimos nos dedicar tanto quanto gostaríamos na obra de Deus.
Tenha em mente que tudo o que você tem feito Deus tem observado. Talvez ninguém dê nada por você, mas Deus te conhece. Sabe do seu desejo de ganhar almas, em agradá-lO, do seu temor, reverência e respeito pela Sua Palavra.
“Eu, o Senhor, esquadrinho a mente, eu provo o coração; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.” Jeremias 17:10
Onde você estiver, fazendo o que tiver que fazer, que ali você honre a Deus, pois assim Aquele que conhece tudo e todos, te colocará onde você nunca sonhou, e te usará de uma forma que ninguém poderia imaginar.

      Isabela Nascimento

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Série - Candidatas ao Altar: Ter ou não ter filhos na Obra de Deus? Parte 1

Oi gente!!!!!

É inevitável, tenho que começar o post agradecendo todos os comentários de vocês! Eles me inspiram e me ajudam a ter uma melhor idéia da necessidade e também de como posso ajudá-las melhor. E também, como sei que esse assunto vai dar pano pra manga, kkkk, vou fazer 2 posts sobre esse tema (o segundo, excepcionalmente será postado na sexta-feira, fiquem ligadinhas)

Bom nos comentários de vocês, a maioria comentou que não acham que seria uma boa idéia ter filhos na Obra de Deus por diversas razões, mas antes de eu comentar sobre isso, vou deixar aqui pra vocês a opinião de 2 filhos de pastor. Um que hoje é pastor, e outra que hoje é uma esposa de pastor.

Vamos ver o que eles pensam a esse respeito:
"Crescer dentro da obra de Deus foi um grande privilégio para mim. Eu tive uma infancia protegida deste mundo, estava sempre na igreja e recebi excelente exemplo dos meus pais. Tudo isso ajudou na formação do meu caráter, no meu encontro com Deus e no meu novo nascimento.Entretanto, muitas sāo as dificuldades de uma criança na obra. Mudanças de cidade, escola, deixar amigos para trás, nāo ter tanto tempo com os pais, estar exposto a doenças, perigos e perseguições. Cresci me mudando constantemente e morei desde no norte do Brasil em Roraima até o sul do país em Santa Catarina o que também representa um grande choque cultural.Apesar dessas dificuldades, sempre entendi quāo importante era a missāo dos meus pais e sempre os admirei por isso.Hoje sou pastor, e apesar de eu ter crescido muito feliz, eu decidi juntamente com minha esposa que nāo teríamos filhos. A nossa decisāo parte do ponto de vista de que estamos preparados para tudo: novos lugares, culturas, realidades sociais, perigos, doenças, para irmos aonde Deus nos mandar. Somos soldados. Mas será que estaríamos preparados para ver nossos filhos passando por essas situações? Creio que é muito mais difícil para um pai ver o filho sofrer do que para o próprio filho. A decisao de servir a Deus foi nossa, e nāo acho justo que uma criança, sem poder de decisāo, tenha que trilhar nossos difíceis passos. Cremos na promessa que diz: "E todos os que tiverem deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou campos, por minha causa, receberão cem vezes mais e herdarão a vida eterna" Mateus 19:29 - Pr Eduardo Walsick - Filipinas 

"Quando eu nasci, meus pais ja estavam na igreja, e faziam a obra de Deus. O que pra mim é uma honra, pois tive o prazer de ser criada com dois grandes exemplos, ser educada com os princípios de Deus, e crescer em um ambiente de fé. Mas ainda assim, não era nascida de Deus, e na minha fase de escola, adolescência, o mundo brilhava pra mim, sabia que o que meus amigos faziam era errado, mas havia uma curiosidade, o que me parava era o Temor que havia em mim. Cortando a longa historia, tive meu encontro com Deus, e o desejo de Servi-Lo no altar era forte. E alguns anos atrás ele pode ser concretizado! Hoje sirvo a Deus na Irlanda, e muitas pessoas me perguntam se quero ter filhos, já que sou filha de pastor, sinceramente, não. Graças a Deus estou aqui, mas tenho meu livre arbítrio, e se não fosse pela minha entrega, não sei onde estaria, o filho de pastor tem uma grande cobrança pelas pessoas que o cercam, mas algumas esquecem que eles são almas como qualquer uma outra pessoa e penso que um filho nessa altura em que o mundo está, e mais uma alma que teria que lutar pra ganhar, e por experiência própria no dia a dia, mudei de escola mais de 10 vezes, ás vezes 2 vezes no ano, quando acostumava com um lugar, minha vida virava de ponta cabeça de novo, rsrs, se adaptar com outras culturas, não estar perto da família, ter tudo em um dia e não ter nada no outro, eu fiz essa escolha pra mim, mas não meu filho. Quero poder estar 100 por cento focada em salvar e ter muito filhos espirituais!! Essa e minha visão. Talita Valentin - Irlanda
Graças a Deus, os dois exemplos que mostrei aqui, são de filhos de pastor que estão na presença de Deus, e além disso trilham os mesmos passos de seus pais fazendo a Obra de Deus no Altar. Com certeza, um orgulho muito grande para seus pais :)

Porém por mais felizes que eles fossem, sabem o quão difícil foi crescer nessas condições e não crêem que seja o mais certo colocar seus próprios filhos nessa posição.

Eu também optei por não ter filhos... Essa decisão choca muita gente, especialmente familiares meus que não compreendem a minha fé. Porém a minha decisão não é somente pela dificuldade em si que eu colocaria meu filho, mas também sei que isso afetaria na minha entrega na Obra de Deus e isso é algo que mexe muito comigo...

Sabe, já houve épocas em que questionei o Apóstolo Paulo quando dizia que era melhor nem que nos casássemos... Mas hoje se paro para pensar na realidade em que ele vivia, consigo compreender, o porquê ele dizia isso. Ele vivia em uma época de perseguição da Igreja do Senhor Jesus. Imagina você ter que sair correndo, fugindo, e ainda ter que se preocupar com a sua esposa/marido, e ainda mais seus filhos!!! Realmente devia ser muito difícil... É claro que não tive fé de não casar como ele, kkkk, mas hoje entendo o porquê ele dizia isso.

Hoje a nossa perseguição pode não ser física como antigamente, mas ela existe por conta do diabo que persiste em sempre querer mudar nosso foco daquilo para o qual fomos chamados e nos fazer sofrer por conta dos nossos entes queridos. Então, infelizmente de uma maneira ou de outra o diabo sempre usará especialmente os da nossa própria casa, para nos tirar do sério, especialmente quando esses ainda não se entregaram a Deus - algo que não é garantido por crescer na igreja. Quantos filhos de pastor você conhece que não querem nada com Deus? É triste, mas é uma grande realidade... Será que estamos prontas para correr esse risco com nossos próprios filhos?

E mesmo que a sua resposta fosse sim, ou seja, se estivesse pronta para tentar 'a sorte', eu te pergunto: essa sua vontade de ter filho vem da sua carne, ou da vontade de Deus? (Vale lembrar que estou falando com as candidatas ao Altar, ok?)

Bom, no próximo post de sexta, estaremos falando mais sobre esse assunto...
As candidatas ao Altar, devem lembrar que o Altar é lugar de sacrifício, então nesse caso, ainda que tenham que dizer muitos nãos a si mesmas, esse é o caminho... Será que você está mesmo pronta?

O que você acha que será o maior sacrifício para você, uma vez que entrar para a obra de Deus?
Deixem a opinião de vocês, quero ler meninas! Grande beijo e até sexta que vem!

Ps: A borboleta da foto, é uma linda filha de uma Obreira da Irlanda... Aliás amo criança, sabia? Pois é, mas na Obra, não, não :)

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Série - Preparação para o casamento: Investindo nas suas finanças e nos seus talentos

Queridas amigas,
Estou tão feliz de estar aqui com vocês toda semana!

Como prometido, hoje falaremos de coisas que você pode fazer para investir em você, enquanto espera pelo seu futuro marido.

Vamos falar sobre finanças... Por que é tão importante ter pelo menos uma vida financeira estável se está pensando em se casar em breve?

Bom, uma vez que você junta a sua vida a de uma outra pessoa, você se torna um com ele. O seu maior propósito naquele casamento não é somente de ser feliz, mas de fazer a outra pessoa feliz, não é mesmo?

Se você está cheia de dívidas e não tem nenhuma poupança ou economias para o futuro, eu até concordo que o seu futuro marido poderá lhe ajudar a pagar suas dívidas como também começar uma nova vida, porém não acho que essa seja a maneira mais correta e ideal, concorda comigo? Quando nos casamos temos que ter a intenção de adicionar á vida da outra pessoa, você tem que ser uma +1, para que o seu marido seja ainda mais beneficiado por ter você em sua vida.

O casamento deve ser assim:
+1+1= 2 (Quando os dois estão bem e estáveis um adiciona na vida do outro)Mas se você for uma -1 e ele um +1... -1+1=0, você acabará até tirando o valor dele!
Administrar bem sua vida financeira é a chave para que você se torne uma +1! Não é fácil especialmente se você tem sido uma compradora compulsiva... Mas é aí que você tem que ser madura o suficiente - e você pode ser assim quando usa sua fé inteligente - de pensar lá na frente, no futuro.
O que é mais importante? Ter aquela peça de roupa ou eletrônico, ou começar a pagar suas dívidas que em breve se tornará em dinheiro extra para investir no seu casamento? Eu sei que é mais difícil do que soa... Mas a palavra do dia é sacrifício!

Quando você tem os seus olhos focados no que quer para o seu futuro, você terá a coragem e a força de fazer o que é preciso para investir nesse futuro. Mas se você é sempre movida pelas suas emoções e só pensa no aqui e agora, com certeza não fará nada em favor do seu futuro.

Talvez você já tenha um emprego, mas o que recebe é muito pouco que não dá pra você economizar nada... por que não usar seus talentos para adicionar no seu salário mensal? Talvez você diga que não tem tempo para isso, mas não tem mesmo? Pense bem antes de responder... e se você sacrificasse um pouquinho mais do seu tempo para fazer isso?
E aliás, todas tem talentos, talvez você só precisa descobrir o seu! As pessoas te elogiam pelo quê? Artesanato? Comida? Sua aparência? Seus cabelos, suas unhas? É você quem faz? Talvez esse seja seu talento... Ou se vai no cabeleireiro e tem gastado muito com isso, porque não aprender fazer você mesma certas coisas, e colocar esse dinheiro num cofrinho? Pense nisso.

Ok, vamos dizer que você já pensou mesmo nisso e não tem mesmo tempo para isso... E o emprego em que você se encontra? Você acha que esse é o melhor trabalho que você consegue? Já tentou aplicar para outras coisas, até onde você pensa que não tem qualificação? Tem usado a sua fé com relação a sua vida financeira?

Sabe, assim que me converti, logo tive o desejo de fazer a obra no Altar então não tinha em mente me tornar rica ou ter muito dinheiro, porém eu sempre gostei de participar das reuniões de Segunda-feira,  - até porque eu sabia que o certo era glorificar a Deus na minha vida financeira, até que me casasse - pois os exemplos práticos, e a motivação que nos é passada sempre avivava minha fé, me abria a visão e me dava um empurrão para conquistar mais! Você tem participado dessas reuniões?

Bom queridas, por hoje é só! Se quer um futuro brilhante, tem que fazer por onde ;)

Quais são as atitudes que você tem que tomar a partir de agora para poder ter uma poupança para o seu casamento e para ter uma vida de casada estável? Tem que parar de comprar o que não precisa? Mudar de emprego? Usar seus talentos? O que está te faltando?

Divida suas experiências e opiniões nos comentários que pode ajudar as outras leitoras :)
Espero que tenha ajudado vocês!

Até quarta :)

Ps: Se esses artigos tem lhe ajudado divida com suas amigas nas redes sociais!

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Diário de Outra Adolescente Cristã - A mudança de Igreja


 
Eu sei que o meu diário já tinha acabado, mas como a vida continua, precisei escrever mais alguns capítulos importantes, que são bem recentes...
Neste final de semana fui transferida definitivamente para ajudar em outra Igreja. Eu já estava trabalhando nesse outro local, mas ainda não tinha me desligado do anterior.
Apesar de estar super feliz pela nova oportunidade, não é fácil dizer adeus para um lugar onde tive o privilégio de servir a Deus por 14 anos. São amigos, membros, jovens, pastores e esposas, obreiros, poltronas, sala de campanha, estacionamento, EBI, sala de reunião, enfim, tudo ali é tão familiar para mim, que é como se eu estivesse abrindo mão de um pedacinho de mim.
Chorei quando fui falar com o pastor, senti um pouco não poder estar mais trabalhando ali, mas “a Obra de Deus é assim”, meu pastor disse. E eu sei, mas tenho tanto carinho por aquele lugar, que eu senti sim, não vou mentir rsrs. Mas chorei não de tristeza, mas de agradecimento. Como eu disse ao pastor, foi daquele altar que eu recebi TUDO.
Do altar daquela Igreja eu recebi a minha salvação. Foi daquele altar que minha vida foi transformada. Dali vieram todas as bênçãos que recebi, aqueles desejos mais secretos que Deus foi realizando um a um. A benção sentimental, o casamento, a prosperidade, a saúde, as amizades, meu filho, enfim, tudo!
O que Deus me deu através daquele altar foi muito mais do que eu merecia, muito melhor do que eu poderia imaginar, e até o que eu nunca sonhei receber, Ele me deu.
É claro que sou grata a Deus, que usou aquele altar. E o importante é que aquele altar não vai comigo, mas Deus sim. E sabe o que eu aprendi? Que para onde eu for, eu devo levantar um altar.
Você vai para a escola ou faculdade? Levante ali um altar. Vai trabalhar? Levante um altar. Vai viajar ou foi transferido de país? Levante um altar ali.
Levantar um altar significa colocar Deus em primeiro lugar. Entregar sua vida, sacrificar o seu eu para fazer a vontade de Deus. O altar é para isso.
Levante um altar por onde quer que você for, e você sempre receberá dele o melhor de Deus para sua vida.
Semana que vem vou contar um pouquinho para onde fui... mal posso esperar para contar.... Adivinhem rsrsrs J

      Isabela Nascimento

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Série - Candidatas ao Altar: Amor pelas almas

É tão gostoso e útil para mim ler todos os seus comentários! Obrigada por sempre deixar a opinião de vocês nos diferentes tópicos.

Como muitas disseram, como é possível fazer a Obra de Deus no Altar sem o desejo de salvar almas, se esse é o nosso norte, é o que nos guia, uma vez que nascemos de Deus?

Todos os que nasceram de Deus tem esse desejo ardente de ganhar almas dentro do seu ser. É impossível conhecer a Deus e provar da salvação e querer manter isso somente pra nós mesmas. Queremos passar a todos os que conhecemos e até aqueles os quais nem conhecemos! É um desejo muito forte que nos move (ação) a ir em busca de todos aqueles que estão perdidos.

Se pensarmos no que Jesus fez quando estava aqui na terra, podemos ver claramente que a sua maior preocupação era as almas.

Há uma passagem na Bíblia que gosto muito e acho muito profunda... Um dia Jesus perguntou a Pedro, se ele O amava, Pedro nem hesitou e imediatamente disse sim!! Mas vamos ver o que Jesus respondeu a ele:
"Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros." João 21:15
Se você continuar lendo essa passagem, verá que Jesus faz por duas vezes a mesma pergunta para Pedro e a resposta dEle novamente é com relação as almas. Mostrando para nós que até para provar nosso amor para com Deus devemos dedicar nossa vida pelas almas, para que continuemos o sonho de Deus que é ter todos como seus filhos!

E o amor pelas almas é também muito importante para a candidata para o Altar porque se tem uma coisa que é comum e você vai encontrar em qualquer lugar que for enviada para servir no Altar é almas!

O país ou a cidade a qual você for enviada, pode ser muito quente ou extremamente fria, pode ser um país rico, ou pobre, pode ser perto do seu país de origem ou não, pode ser muito diferente de outros lugares que você já esteve antes, mas uma coisa é certa: naquele lugar há almas que precisam de ajuda!

Me lembro que na época que comecei a ter o desejo de fazer a Obra no Altar eu e muitas amigas minhas e até muitos pastores, tinham um sonho de sair pra fora do Brasil, e pra países difíceis, ir pra África, nessa missão de ganhar almas. Mas hoje infelizmente ouço que muitos já não querem mais isso... E eu pergunto? Será que essa pessoa tem mesmo o desejo de ganhar almas? Ou só tem desejo de ganhar as almas do seu próprio país? Ou aquelas que já estão na igreja?

Sem dúvida não é tão fácil ganharmos pessoas de outros países, pois para elas somos meras estrangeiras. Porém elas são almas, e quem tem esse foco não olha pra nada mais, foca nesse objetivo e por isso permanece na obra pra sempre! E por isso Deus honra e a Universal está em toda a parte por conta de pastores que são heróis, desbravadores e que tem o foco nas almas!

Mas aqueles que perdem esse foco, ou que nunca o tiveram, é certo que acabarão por desistir no meio do caminho mediante as dificuldades... É triste, mas tem sido a realidade de muitos.

Almas estão em toda parte. Se você é uma verdadeira candidata ao Altar não somente verá isso, mas a sua mente, os seus pensamentos, seus objetivos serão em prol das almas.

Você está pronta para fazer das almas uma prioridade em sua vida - obviamente, depois da sua própria alma?

MARAVILHA! Mas isso ainda não é tudo...

Vamos falar sobre ter filhos na Obra de Deus? Qual é a sua opinião a esse respeito? Não esqueça de deixar seus comentários, gosto muito de lê-los e conhecer mais sobre vocês!

Até segunda na série de preparação para o casamento :)

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Diário de Outra Adolescente Cristã: Cap 8- Lutando contra a natureza



Eu olhei para trás e vi minha irmã acompanhando algumas pessoas que seguiam para o batistério:

- Mãe eu também quero me batizar, faz muito tempo que eu quero.
- Não! Você ainda não.
- Mas é a minha salvação. Por favor!

Eu continuei olhando e via eles se afastando ainda mais, como se a minha chance estivesse indo embora, minha mãe me segurou pelo braço e me perguntou:
- Você sabe o que é que você quer?
- Eu sei mãe... Eu sei... - A esta altura eu já estava dando uns pulinhos de ansiedade.
- Então tá, mas... – Ela mal terminou de falar que batismo é coisa séria e eu já sai correndo de alegria.
Eu não senti nada durante o batismo, a não ser a água quentinha :), mas naquele dia eu havia tomado uma decisão e dependia de mim fazer aquele batismo valer ou não.
Sabe quando você usa uma roupa bem branquinha, dos pés a cabeça, e faz de tudo para não sujar? Era assim que eu me sentia depois do meu batismo, uma luta imensa para não mentir, não falar palavrão, não fazer fofoca e etc...  É viver contra a própria natureza... Então na outra semana eu tomei uma outra decisão:
- Oi, nós viemos participar da reunião do Força Jovem. – Lá estava eu aonde eu tanto resistir estar, segurando aquele convitinho com cara de leão, junto com a minha prima que me fez companhia.
- Seja bem vinda! – A jovem me cumprimentou como se realmente estivesse feliz por eu estar lá.  Eu via naqueles jovens um brilho diferente, andar na fé para eles não parecia um peso como era para mim.
Na primeira reunião o pastor falou que deveríamos lutar pela nossa libertação e ir à igreja quarta, sexta e domingo. Então lá estava eu presente nestes dias... Também comecei a participar do grupo de teatro da FJU e a me envolver com o pessoal da igreja, foi nessa época que eu conheci a obreira Aline, que já era linda e simpática, a primeira vez que ela falou comigo eu mal conseguia responder de tão sem graça que eu fiquei... rs... Pessoas de Deus tem um brilho especial e eu ficava me perguntando se um dia eu seria assim também, então vinham os maus pensamentos:
- Você não é como eles!
- Tudo mundo aqui já tem o seu grupinho Ariane desisti...
- Você não tem nenhuma amiga por aqui.
Ainda tinha outros agravantes como o fato de eu não conseguir trazer ninguém na igreja, como os outros jovens faziam, e quando eu estava com as minhas colegas na escola ficava muito... muito difícil manter minha roupa branca limpa e vira e mexe eu deixava ela sujar um pouquinho falando ou ouvindo bobagens.
Continua na próxima semana,




segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Série - Preparação para o casamento: Pronta para se tornar uma princesa?

Queridas leitoras, 

Como prometido estou orando por todas aquelas que deixaram seus nomes no meu post anterior. Não perca a fé, a sua benção está a caminho :)

O tópico de hoje é sobre algo que muitas mulheres desprezam enquanto esperam o 'princípe encantado'. Elas se esquecem que o 'príncipe encantado' também vai querer casar com uma princesa! Certo? hehehe!

Coloque-se no lugar da pessoa que você consideraria a certa para você... Será que você também seria a pessoa certa para ele?

  • Quando você pensa na sua vida financeira por exemplo, será que você teria condições de se casar em breve? Ou está tão cheia de dívidas que nem o básico direito consegue comprar para você?
  • Você ainda é muito dependente do seus pais ou de outra pessoa para fazer as coisas para você? Será que você está pronta para assumir a responsabilidade de ser uma esposa?
  • Se você é mãe solteira, mas tem o sonho de se casar de novo, como você tem lidado com seus filhos? Você faz tempo para eles? Se não, como então poderá colocar mais uma pessoa em sua vida, a qual não terá tempo de dar atenção?
  • E na sua aparência e na sua saúde? Você tem tirado tempo para estar pelo menos apresentável - não perfeita - para que possa agradar o 'príncipe encantado' quando ele aparecer?
  • Como está a sua fé? Está pronta para entrar num casamento - que exige trabalho duro - quando em coisas muito menores você já se desespera e pensa em desistir?

Querida amiga, esse post não é para lhe desanimar ou lhe colocar para baixo. De jeito nenhum! Mas é para conscientizá-la de que muitas vezes você se esquece que tem que tomar conta de si mesma e estar preparada para que então não venha sofrer uma vez casada, pois todas essas coisas citadas acima e muito mais, podem se tornar um peso se você não tiver uma boa estrutura.

Na verdade para que você ame alguém - e ame bem! - você precisa se amar primeiro e isso inclui ter paz dentro de você, quando for tomar uma decisão tão importante como essa em sua vida, a de se casar.

Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Marcos 12:31

Obviamente você não precisa ter uma vida perfeita ou estar 100% preparada para se casar, muitas coisas você aprenderá no próprio casamento, mas como você ainda está esperando o príncipe aparecer, então porque não usar mais esse tempo para investir em você?

Nos próximos posts estaremos mais especificamente falando das coisas acima e sobre outras coisas que você pode fazer para que possa estar preparada para o casamento.

E você? Reconhece que ainda tem negligenciado alguns dos pontos acima, ou algumas outras coisas, para então se tornar a pessoa certa?
Quais são os passos e atitudes que você precisa focar mais a partir de agora para que invista mais em você? Fique a vontade para deixar seus comentários que vou adorar ler!

Beijos e até quarta na série para as Candidatas ao Altar.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Dicas: 4 dicas básica para cuidar da pele




Semana passada eu fui a dermatologista, a doutora me passou tanta dica legal que é claro que eu vou passar para vocês também.

E a primeira dica já é essa: Procure um dermatologista. Às vezes você está aí sofrendo com as terríveis espinhas e já passou todo o tipo de creme e nada resolve, o seu problema pode ser hormonal e precisa tomar remédio para controlar. Ou talvez você tenha manchas na pele, e já gastou muito com clareadores, mas você pode está precisando fazer uso de um ácido especifico para pele. Viu como a raiz do problema pode ser mais profunda? Precisa procurar um médico para receitar o melhor tratamento!

Se o tratamento não der para o seu bolso, como já aconteceu comigo uma vez, peça ao médico para te ajudar com uma segunda opção. Mas faça o tratamento, por que é melhor investir em pele que ficará sempre contigo, do quê em roupas e sapatos que com o tempo você vai se desfazer e comprar outro.

Dica 2: Beber água- Todo mundo já sabe, mas não custa lembrar. Eu sou grata a minha querida mãe por aqueles intermináveis copos d’água a toda hora, hoje beber água já é um costume, ajuda a pele a ficar mais limpinha e hidratada. Não é questão de sede é lembrar e tomar, você pode usar garrafinhas ao lado da mesa do trabalho, ou colocar o celular para despertar de hora em hora.

Dica 3: Protetor solar- Essa todo mundo conhece também, a doutora me falou que para facilitar eu posso usar o protetor com base por baixo da maquiagem, e durante o dia ir reaplicando o pó com protetor. Porém tem que olhar a embalagem direitinho, precisa ter fator acima de 30, não basta só está escrito “possui filtro solar”.

Dica 4: Limpar a pele direito- Antes eu achava que “limpava” a pele, mas sempre acordava com os olhos manchados, até aprender a limpar a pele direito, segue o passo a passo...

Usar o demaquilante para olhos e para pele.

Lavar com sabonete específico para o seu tipo de pele. Pode ser no banho mesmo.

Usar tônico de limpeza ou adstringente até passar o algodão e ele sair limpinho.

Passar o hidratante e ter uma boa noite de sono que também faz bem a pele.


Beijos e até a próxima,