quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Fazendo a Coisa Certa: se dedicar a Deus

Hoje vou deixar para vocês uma música que acho liiiiinnndaaaaaaaaaaaaaaaaa...
Para reflexão, o que tem sido o seu universo? Você tem dedicado tempo para Deus?


Um beijo e uma excelente quinta-feira para todas!


      Isabela Nascimento

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Série - Candidatas ao Altar: Mantendo o relacionamento com Deus no Altar


A minha pergunta é: como manter um relacionamento com Deus dentro do Altar? Pois sabemos que mesmo dentro da obra de Deus podemos estar longe de Deus se não vigiarmos...

Olá amiga, o segredo é um só: SACRIFÍCIO.

A vida no Altar é uma vida de sacrifício diário! Muitos pensam que o único sacrifício do pastor, é largar todos os seus sonhos pessoais e vir para o Altar só com uma malinha de roupas nas mãos.
Sem dúvida esse é um sacrifício admirável, mas se não mantemos a chama do sacrifício acesa todos os dias, mesmo no Altar, ela pode se apagar.

Não é porque agora carregamos um título ou porque já fizemos sacrifícios que muitos não teriam coragem de fazer, que não mais precisamos sacrificar.
Temos que continuar sacrificando nosso eu, nossas vontades, nossa vaidade, nosso tempo, momentos de lazer e até de descanso, para sempre agradar a Deus e serví-lO.

Outra coisa que nos faz manter a chama acesa, e que também é parte do nosso sacrifício, é estar sempre perto do povo.
Quando vemos a realidade que o povo enfrenta, problemas de deixar o cabelo em pé, vemos como somos pequenos, e se não tivermos a direção de Deus, não vamos conseguir ajudar aquelas pessoas.

Afinal, como vamos dar a resposta certa, senão for pela direção de Deus? Podemos ter experiência, conhecimento e tudo mais, mas se por detrás da nossa orientação não há a direção e o Espírito de Deus, estas não passarão de palavras bonitas que não terão efeito nenhum na vida das pessoas.

Porém quando reconhecemos que mesmo com experiência e conhecimento, dependemos de Deus, sempre nos achegamos junto a Ele para ver e entender qual é a sua vontade para cada situação.

Quer estar sempre bem com Deus? Sacrifique sempre!

Lembre-se: um Altar só era levantado, quando havia um sacrifício para ali ser oferecido.
Se você está no Altar, você tem que ser o próprio sacrifício.

Beijos a todas!
Gosto muuuuuuito de ler o comentário de vocês!

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Diário de Outra Adolescente Cristã: Cap 15 - Jasobeão e a reunião de candidatos




Foi a obreira Thaís que veio com a noticia:

 - Ariane você vai ajudar a Cris na tribo de Jasobeão?

- Já o quê???

Que nome mais esquisito...rsrs... Depois que eu fui saber que aquela tribo nova, tinha o nome de um dos valentes de Davi.  Eu fiquei muito feliz com minha nova tarefa, ainda mais por que ganhei uma amiga, a Cris, que tinha uma melhor amiga, a De, que de quebra virou minha amiga também. :)

Nos estávamos sempre juntas, íamos aos bairros evangelizar, trazíamos ônibus, atendíamos os jovens novos e ajudávamos em tudo o que fosse preciso na FJU. Fora isso eu já estava estudando em uma escola nova, pois tinha começado a cursar o 1º ano do ensino médio, fazia curso de informática e ajudava em um núcleo perto de casa alguns dias na semana.

O pastor da FJU me entrevistou, e me indicou para passar por outra entrevista com o pastor responsável pelos obreiros, se ele me aprovasse eu começaria a participar da reunião de candidatos:

“Ai meu Deus! Faz a sua vontade, eu não quero entrar na sua obra de qualquer maneira.”

Quando eu contei para minha mãe que seria entrevistada para a reunião de candidatos a obreiro, ela me disse que era melhor eu ser apenas membro da igreja, então eu respondi:

- Eu sei que ser membro já é muito especial, mas Deus quer mais de mim.

Depois de muita conversa ela se convenceu, e viu realmente que era um grande privilégio ganhar almas, mas me alertou:

- Seu pai não vai gostar nada dessa história.
...

O dia da entrevista chegou, naquela época eu só usava calça larga e camiseta do grupo jovem, mas nesse dia eu vesti uma calça social e uma blusa branca, enquanto eu esperava para ser atendida orava em todo tempo nos meus pensamentos. Depois de me entrevistar, o pastor me disse que eu iria para a reunião de candidatos, o mais legal é que a Cris e a De também iriam começar, para nós aquela reunião era o início de um sonho.

Já havia outros jovens que estavam nessa reunião, inclusive a My, então perguntamos a eles o que deveríamos fazer, e eles nos passaram a seguinte tarefa: Sentar ao lado de uma pessoa no salão da igreja, conversar com ela e pegar o nome para a oração. Antes mesmo de ir para a reunião de candidatos, eu já comecei a fazer isso, e me sentia usada por Deus para ajudar mais pessoas além dos jovens que já estávamos ajudando na tribo de Jasobeão.

Fomos avisadas que a nossa primeira reunião de candidatos seria no domingo, o mesmo dia que teria um evento da FJU e já tínhamos nos comprometido em ser responsável de um dos ônibus. Então tivemos a “excelente” ideia de não ir à reunião e mandar um recado explicando tudo...

Assim que chegamos do evento, fomos correndo perguntar aos outros candidatos como foi à reunião, então recebemos uma noticia bomba:

- Vocês foram removidas!

- Como assim???- Nós perguntamos.

- Não poderia faltar por nada, e quem faltou já era...

- E as nossas fichas de candidata?

Um dos candidatos levantou as sobrancelhas, inclinou a cabeça e respondeu:

- Então... A ficha de quem faltou... Foi rasgada!



Continua na próxima semana...


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Série - Candidatas ao Altar: O que eu posso e o que não posso fazer na igreja?



Gostaria que a senhora falasse sobre o que uma esposa de pastor pode fazer na igreja no sentido de sempre estar presente e ativa, mas sem estar "tomando o lugar" do marido? Eu tenho o chamado para o Altar, mas as vezes tenho tanta sede em ajudar que me pergunto se eu não acabaria fazendo coisas que não compete a mim. Gostaria de poder fazer algo diferente com as mulheres da igreja quando eu for esposa, atende-las, fazer oraçôes com elas, compartilhar experiências com as obreiras, fazer evangelizações, ensinar as meninas do grupo jovem, fazer algo diferenre na EBI, enfim... Então quero aprender a me colocar no meu lugar de esposa de pastor, porque afinal o pastor é o homem... Obrigada :) 

Querida apesar da sua pergunta ser complexa, a resposta é um tanto simples: pergunte ao seu marido, e/ou para a esposa responsável por você.

A mulher de Deus tem um papel muito importante na igreja, ela com certeza deve estar presente, e ao lado do seu esposo em tudo. Porém cada lugar, cada situação varia e não posso aqui lhe dizer o que pode e o que não pode. Por isso quando você estiver na situação, fale com o seu esposo e a esposa responsável por você. Eles serão os que lhe darão a resposta mais certa do que é apropriado ou não você fazer.

O importante é você não ficar com medo de perguntar... é claro que tem coisas óbvias, como atender as mulheres na igreja por exemplo, que não precisa-se nem perguntar... A não ser que você tenha sido instruída a não fazer isso...

Mas a nível de reunião e outras atividades, pergunte... O máximo que pode acontecer é você receber um não :) E Deus está no controle de tudo e sabe o que é melhor para a Sua obra! 
Não seja ansiosa, permita Ele te usar como quer!

É isso!
Beijos a todas!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Série - Candidatas ao Altar: No Brasil ou no exterior?

Oi genten! Vamos a pergunta de hoje!

Dona, tem esposas de pastor que vão de cidade a cidade, muitas vezes até no mesmo estado, e outras mudam de estado. Mais tem outras que estão em outros países, até a sra por exemplo. Que estão na Europa e até lideram países junto ao seu marido.
Gostaria de saber porque isso acontece. Porque nem todas tem esse privilégio?
Obrigada. Jesus abençoe. Um beijo.


Querida... privilégio é servir a Deus. Pode ser circulando na mesma região, mesmo estado, mesmo país, indo pra fora do país ou não, não importa! Privilégio é servir a Deus onde Ele nos mandar. Se a pessoa verdadeiramente tem o coração no Altar, aonde houver um Altar, privilegiada ela será de estar ali!

A candidata ao Altar deve entender que a Obra de Deus é conduzida pelo Espírito Santo, e se o marido dela for mandado para fora do país ou não, ou se tiver uma responsabilidade maior ou não, isso não cabe a ninguém julgar. É Deus quem faz a Obra, envia e usa os Seus servos como bem quer. 

A candidata ao Altar não deve ficar preocupada ou questionando porque está ali ou acolá... Serva é serva, e não se escolhe onde quer ou seja melhor servir.

Todas devem analisar se a real intenção de ir para o Altar, não está sendo conhecer o mundo afora para o próprio capricho... ou talvez para ter uma posição de respeito para que seja admirada...

Amiga, isso tudo é vaidade, já dizia nosso amigo Salomão...rs. É correr atrás do vento... Tudo isso vai ficar um dia... O que vai importar e permanecer são os frutos que plantamos e colhemos do Altar, seja este onde for...

Fiquem na fé.

Bjs!

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Série - Candidatas ao Altar: Não quero mais estudar...

Olá queridas! Espero que você não tenha perdido o post de segunda :) Como informei no domingo, como são muitas as perguntas das Candidatas ao Altar, estarei respondendo perguntas, as segundas, quartas, e sextas :)

Bom aqui vai a pergunta de hoje:

'Gostaria q a senhora falasse como que a candidata ao altar deve lidar com estudo e altar antes de entrar na obra, pois vejo muitas meninas que dizem querer o altar pararem de estudar, esperando chegar ao altar. E eu sinceramente nao sei a maneira certa de lidar com isso rs. Quando puder nos fale um pouco como lidar com estudo e altar antes de se entrar na obra de Deus. Obrigada beijos'

Meninas, eu compreendo que uma vez que temos o chamado para o Altar, perdemos o desejo de fazer muitas coisas, especialmente quando estão relacionados a sonhos pessoais, que não mais temos... Eu passei por isso... 

Porém vamos nos lembrar da verdadeira razão, para qual somos chamadas para o Altar... Não é para salvar almas? 

E como salvamos almas? É somente falando de Jesus? NÃO, MIL VEZES NÃO!
O nosso testemunho fala muuuuuuuito mais do que muitas palavras.

Agora eu te pergunto, se você pára de estudar, se não vai bem na escola, se não arruma nem um emprego, esperando o Altar, que tipo de testemunho é esse que você está dando? Será mesmo que você vai inspirar uma pessoa que não conhece a Deus, a tê-lO em sua vida? Claro que não!!!
A pessoa que age assim, está procurando o Altar como uma fuga, e não realmente por que deseja salvar almas. Pois se o desejo real dela, fosse realmente ganhar almas, ela JÁ se importaria com as almas que estão ao redor dela, e não ficaria dando mau testemunho!!!

Quando a pessoa age assim, já querendo largar tudo ANTES de ter sido chamada para o Altar, isso mostra que ela também não tem nem um pouquinho de visão do que a Obra de Deus é.

O mundo evoluiu, e nós também precisamos evoluir, desenvolver a nossa mente para que possamos alcançar todas as pessoas, através de várias maneiras... Então se você é uma pessoa estudada, que tem um intelecto bem desenvolvido, se tem habilidades, pode ainda ser muito mais útil na Obra de Deus.

É CLARO E ÓBVIO que a formação escolar não é o mais importante e sim o espírito! Mas quanto mais habilidades você tem, poderá será muito usada por Deus nas mais variadas funções na Obra de Deus.

A Obra de Deus envolve muitas coisas... aqui fora do Brasil então, as esposas são de tudo um pouco...
Pra você ter uma idéia, eu já fui professora de inglês, administrei uma cafeteria, já trabalhei no departamento gráfico, e mais umas coisinhas, tudo isso dentro da Obra de Deus!!! hehehe. E confesso que penei um pouquinho em algumas dessas coisas, pois como me casei muito nova, não tive condições de estudar... Mas só parei de estudar um pouquinho antes de me casar pois tiver que passar por um treino... e logo depois me casei.

Mas se você amiga tem a oportunidade de estudar, estude! Use o tempo que ainda tem antes de entrar no Altar, para que você possa aprender coisas que beneficiarão a Obra de Deus.

Lembre-se que o que você faz hoje com a sua vida, já diz muito da sua verdadeira intenção... Pense bem nisso.

Vou deixar aqui também um vídeo em inglês (para as que entendem) que fiz um tempinho atrás, que fala sobre isso... Humm inglês... que tal você aprender? Pode ser muito útil na Obra de Deus...
Mas se você não entende, não se preocupe, basicamente é o que escrevi acima :)))))

Beijos e até sexta!

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Diário de Outra Adolescente Cristã: Cap 14 - Recebendo um chamado




Lá estava eu feliz e contente aguardando na fila para ser consagrada, quando pediram para eu me retirar, então eu pensei:

“Ai meu Deus! E agora?”

Foi quando uma jovem chamou à obreira e falou:
- Obreira ela também vai ser consagrada.
- Ai eu não sabia. Pode vir...

Ela apontou para mim e me colocou de volta na fila. Eu recebi aquela unção e de fato aquele dia marcou minha vida. Eu tinha certeza que Deus havia me escolhido, ainda não sabia para o quê, mas eu estava vivendo com uma paixão, um grande desejo: Salvar!

Eu olhava para as pessoas e via além, via a alma delas, ficava imaginando as meninas do colégio convertidas, conhecendo a Deus e se tornando pessoas diferentes, sempre buscava uma situação para convida-las para ir à igreja. Não podia ver ninguém sofrendo que lá ia eu falar de Jesus.

Certa vez meu subgrupo na FJU arrebentou, vieram muitos jovens para participar da reunião, mas eu fui embora um pouco descontente e nem eu entendi o motivo, quando cheguei em casa dobrei os joelhos e falei com Deus:

- Meu Senhor meu maior desejo é que esses jovens te conheçam também e não apenas façam parte do grupo.

Nesse dia eu vi que não basta trazer a pessoa a igreja. Ajudar alguém a se converter, nascer de novo, permanecer firme, crescer na fé, e amar mais a Deus é a parte mais difícil do processo. Requer o nosso trabalho, a nossa oração e propósitos a cada dia, mas vale a pena o sacrifício, pois é muito gratificante formar um discípulo, porém toda a glória é para o Sr. Jesus!

Como eu já disse muitas coisas mudaram dentro de mim, inclusive em relação aos meus sonhos, eu fiquei vazia deles. Não que tivesse algum problema em querer estudar, ter uma carreira, viajar pelo mundo e etc, porém aqueles sonhos que antes eram tão importantes agora não faziam sentido algum, só o que eu sabia é que eu queria agradar a Deus, que eu iria até onde Ele quisesse que eu fosse, mas não sabia ao certo o que Deus queria de mim. Foi quando eu recebi um chamado...

Nós iriamos evangelizar em um sábado a tarde, eu cheguei mais cedo e como de costume o nosso ponto de encontro era em frente à livraria da igreja. Poucos jovens haviam chegado, entre eles estavam o Cícero e a Hilda, um casalzinho, poderíamos chama-los de jovens mais velhos (rsrs), já que eles tinham uma certa idade, já eram casados,  mas o espirito bem jovem. Nós sempre conversávamos, o assunto deste dia foi uma certa reunião que eles haviam participado, eles me perguntaram:

- Você veio ontem na reunião para quem deseja fazer a obra no altar?
- Ai... Eu não posso. Minha mãe não deixa eu vir sozinha tão tarde.- A reunião era ás 22hs.
- Foi tão forte!
- Me conta por favor. O que foi falado?

Então eles começaram a me contar de tudo o que o bispo havia falado sobre a obra de Deus, coisas que eu jamais tinha ouvido, todo o sacrifício dos pastores, e todo o sacrifício da esposa também. Não saber para onde vai, viver em lugares difíceis, morar com outro casal em uma mesma casa dividindo o mesmo fogão e tantas outras coisas por amor as almas. Enquanto eles falavam o meu interior ardia, como se fosse o próprio Deus falando comigo, seria um privilégio viver tudo aquilo por Ele, então eles me perguntaram:

-É isso o que você quer? Você quer servir a Deus no altar?

Eu olhei para aquele salão enorme na minha frente, olhei para o altar e tive certeza, balancei a cabeça e respondi:

- Sim! É o que eu quero.


Semana que vem tem mais,


segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Série - Candidatas ao Altar: Conflitos interiores



Dona gostaria que a senhora falasse sobre o seu chamado teve conflitos interiores? Estou passando por umas que me sufoca !!

Olá amiga, 

No meu caso, eu não tive conflitos com relação ao meu chamado. A partir do momento que tive meu encontro com Jesus, eu decidi que queria gastar a minha vida toda servindo a Deus e no Altar.
Quando eu vim para Deus, eu não tinha direção para minha vida, não tinha objetivos e a partir do momento em que encontrei Deus, foi como se tudo que eu tinha que ser, ou seja, o plano para a minha vida, havia sido revelado, ali naquele instante.

Bom, a questão é, se você tem dúvidas, ou seja, se não tem certeza se quer renunciar a sua vida toda pelo Altar, então não faça isso. Se no mais íntimo do seu ser, você tem sonhos pessoais de carreira, de família, de conforto, se no fundo, isso é que realmente te deixaria feliz e completa - e não há nada de errado nisso - então isso mostra que provavelmente o Altar não é pra você... a não ser que você esteja CERTA, definida que quer abrir mão de todos esses sonhos, sem olhar para trás, aí sim, você está se fazendo escolhida para o altar.

Estar no Altar não pode ser apenas uma 'boa idéia'... Você deve respirar o Altar! Tem que ser tudo o que você quer e onde quer estar em sua vida.

Obviamente, isso não significa que se você ainda não está no Altar, deve parar a sua vida e esperar até que isso aconteça, de maneira nenhuma! Devemos glorificar a Deus em todas as áreas e situações de nossas vidas.

Mas deixarei mais desse tópico para quarta-feira ok?

Beijos meninas!


sábado, 11 de outubro de 2014

Série: Candidatas ao Altar - Anúncio


Oi meninas!

São muitas as perguntas de vocês... kkk!

Então venho aqui anunciar que estarei respondendo as perguntas as segundas, quartas e sextas-feiras aqui no blog, a partir da semana que vem :)

Não prometo responder todas, e darei a prioridade aquelas que podem ajudar mais leitoras de uma vez, ok?

Até segunda e beijocas!

Ps: Nosso domingo já começou por aqui :)))) Essa fotinho foi tirada agora 8 da manhã do dia 12 de Outubro de 2014!


quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Fazendo a Coisa Certa: Confiar em Deus


 
Quantas não são as vezes que estamos fazendo tudo certinho, nos dedicando em obedecer à Palavra de Deus, seguindo as orientações que recebemos na Igreja, andando corretamente, e mesmo assim, acontecem coisas que nos fazem sentir injustiçadas.
Porque está acontecendo isso, meu Deus? No que eu estou errando?
Talvez você não esteja errando em nada, mas a situação está pedindo apenas uma coisa: permaneça na fé, confie em Deus.
Não fique olhando para o problema, não queira fazer justiça com as suas mãos, não deixe a raiva ou a mágoa invadirem o seu ser. Mas aprenda a descansar em Deus, olhe o espiritual, creia que a tempestade vai passar, com a certeza da vitória.
Amiga, se você é de Deus, confie que Ele está no controle.
Mas a salvação dos justos vem do Senhor; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia.
 E o Senhor os ajudará e os livrará; ele os livrará dos ímpios e os salvará, porquanto confiam nele.” Salmos 37:39-40
 

      Isabela Nascimento